Foi aqui no Superpride, no ano de 2011, que a técnica de clareamento anal foi difundida no Brasil. Naquela época, nós ensinamos os nossos leitores uma técnica super simples para deixar o ânus bem clarinho e em casa. Receita infalível.

De lá pra cá, inúmeras clínicas e spas pelo mundo todo têm se especializado em tratamentos para clareamento anal. Sim, clareamento anal, ou, como diz Graceanne Svendsen, uma das técnicas da prática no Shafer Plastic Surgery and Laser Center em Nova York (EUA): clareamento íntimo unissex.

“Clareamento íntimo está muito popular hoje em dia”, diz ela, creditando a tendência aos filmes pornográficos. Graceanne, que realiza esses procedimentos de cerca de US$ 500 (aproximadamente R$ 1850) revela que recebe até quatro ligações de pessoas interessadas por dia, tanto de homens quanto de mulheres, e que realiza o procedimento em, pelo menos, uma pessoa por semana.

O que é o clareamento anal?

É o processo de aplicar elementos químicos na pele ao redor do ânus para clarear uma área naturalmente mais pigmentada. É um procedimento totalmente estético. Os produtos comumente utilizados para o clareamento são hidroquinona e ácido kójico.

Clareamento anal é seguro?

“Alguns estudos feitos em camundongos mostraram que o ácido kójico e a hidroquinona podem causar câncer, se administrados em altas doses”, diz Rabia de Latour, médica e professora na universidade NYU Langone (EUA). Possivelmente, a dose que você faria no spa envolveria doses muito mais baixas, ela explica. Contudo, não há estudos formais para avaliar os perigos.

Rabia ainda enfatiza que os agentes do clareamento podem causar irritação na pele, queimaduras tópicas e até mesmo estenose anal (cicatrizes que causam constipação). Em razão desses efeitos colaterais, ela recomenda procurar um profissional sério. Jamais tente fazer o tratamento por conta própria.

Como é o procedimento?

Na clínica de Graceanne Svendsen, “o clareamento anal funciona em cinco passos, usando técnicas gentis, porém eficientes, com ingredientes para um peeling químico, seguido de uma máscara.”

Ela enfatiza que os clientes geralmente enxergam resultados em apenas uma sessão, mas ela sugere de três a quatro sessões (que custam um total de US$ 1500 a US$ 2000) para resultados otimizados, que duram até seis meses. Ela também indica uma pomada para aplicar no local no intervalo entre os procedimentos.

Clareamento anal funciona?

Vai depender muito da pessoa. Rabia explica que como a pigmentação mais escura dessas áreas é natural, e como as células da pele estão sempre se regenerando, o clareamento não é permanente. Ela também recomenda parar imediatamente o tratamento se sentir qualquer sensação de queimação ou formigamento.

Como ele vai afetar sua vida sexual?

Tanto Graceanne quanto Rabia recomendam se abster do sexo imediatamente após o procedimento. Graceanne também pede para os pacientes evitarem saunas e banheiras pelas 72 horas seguintes ao tratamento. Se você não apresentar sinais de irritação após três dias, então o sexo está liberado.

Vale dizer que o clareamento anal é um procedimento estético – não necessário. Se for testar, certifique-se de que esteja nas mãos de um profissional licenciado e observe reações negativas.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!