Muita gente em Hollywood perdeu o sono com a revelação, feita nesta quarta-feira, de que o astro pornô gay Michael Lucas decidiu se aposentar do métier que o consagrou em 2020, mesmo ano em que planeja lançar uma autobiografia do tipo “conta tudo” na qual promete revelar os nomes de vários famosos para quem prestou serviços em seus tempos de gigolô – sendo a obra, claro, o motivo da apreensão generalizada.

Aos 46 anos, Lucas – que nasceu na Rússia e se se mudou para os Estados Unidos nos anos 1980 – é um dos maiores nomes do segmento de entretenimento adulto do país, uma indústria que movimenta por lá mais de US$ 97 bilhões (R$ 369,6 bilhões) por ano. Colunista da revista “The Advocate” e dono da produtora Lucas Entertainment, que fundou em 1998, ele deverá se dedicar integralmente à empresa em sua nova fase por trás das câmeras.

“Michael dominou a indústria pornô gay durante mais de 25 anos, e a partir do ano que vem se dedicará exclusivamente à direção e produção de filmes”, um representante do ator e produtor explicou em uma nota para a imprensa. “No momento, ele busca um ‘ghost writer’ para auxiliá-lo a contar em um livro e de forma apimentada os casos que teve com várias celebs”.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!