Se você chegou até aqui é porque, muito provavelmente, sofre com a teimosia do seu intestino. Fica tranquilo! Todo mundo faz cocô e ninguém está vendo você aqui, ok?

Sabe aquela desespero que dá quando vamos viajar ou quando sentimos vontade de ir ao banheiro no escritório? Tem gente que não consegue fazer! Muitas vezes, a pessoa segura o cocô por horas e horas. Mas saiba que essa atitude não é apenas desconfortável, como também pode fazer mal para sua saúde.

“A ideia de segurá-lo não é a melhor coisa”, diz Niket Sonpal, professor clínico assistente do Tuoro College of Osteopathic Medicine, em Nova York (EUA).

Abaixo, ele explica o que acontece com seu corpo quando você fica adiando o “número 2”…

Quando você tem que ir

“Quando as fezes atingem partes do reto, ele envia um sinal dizendo ‘ei, você precisa encontrar um lugar para ir ao banheiro e descarregar’”, explica Sonpal. Embora a programação e a frequência de todos sejam diferentes, isso geralmente acontece logo após você comer ou tomar sua xícara de café matinal. A cafeína pode agir como um estimulante intestinal, fazendo com que você corra para o banheiro depois de tomar o cappuccino.

Depois de duas horas

“Nas primeiras horas, você sentirá uma sensação de pressão abdominal. Algumas pessoas a descrevem como cólicas abdominais, enquanto algumas pessoas têm mais urgência.” Em outras palavras, segurá-lo é um caminho rápido para aquela sensação inchada.

Depois de seis horas

De acordo com Sonpal, seu organismo começará a reagir com a necessidade de ir ao banheiro. E isso não é bom. Ele acrescenta que, a essa altura, você pode realmente perder a urgência de ir, mas isso não é porque seu cocô desapareceu magicamente. Em vez disso, você está ficando constipado.

Depois de 12 horas

Nesse ponto, você pode realmente começar a notar uma maior pressão até não conseguir segurar, mesmo se tentar. “Isso aumentará o risco de uma visita desconfortável ao banheiro”, diz Sonpal. Você pode sentir esforço, sangramento e até pequenas lágrimas.

Se você continuar segurando

“Eu nunca ouvi falar de alguém morrer por segurar cocô. Contudo, segurá-lo voluntariamente é simplesmente levar as fezes a ficarem duras”, explica Sonpal. Se o cocô for afetado o suficiente, você pode precisar de laxantes ou mesmo de remoção manual.

A solução? “Vá ao banheiro quando seu corpo pedir”, diz Sonpal. Se você não puder ir imediatamente, faça disso uma prioridade nas primeiras horas.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!