Na tarde desta terça-feira (23), começou a circular na rede um suposto vídeo íntimo do candidato ao governo de São Paulo, João Doria (PSDB). Nas imagens que estão sendo livremente compartilhadas nas redes sociais e grupos de WhatsApp, um homem que os internautas dizem ser o Doria aparece com diversas mulheres num quarto de motel.

O vídeo teria sido gravado no dia 11 de outubro, data que aparece grifada como se fosse uma câmera de segurança, e vazou dias antes do segundo turno das eleições gerais, no qual Dória disputa a corrida ao Palácio dos Bandeirantes com Márcio França (PSB).

É importante destacar que é crime o ato de divulgar fotos ou vídeos, sem autorização, com cenas de nudez ou de ato sexual de caráter privado de outra pessoa.

Assessoria nega

A equipe de campanha de João Doria (PSDB) responsabilizou o adversário, e também candidato ao Governo de São Paulo, Márcio França, pela autoria e vazamento de vídeo em que o tucano supostamente aparece em uma cama com cinco mulheres, todos nus, em um quarto.

As informações são do jornalista Lauro Jardim, do O Globo. A assessoria de Doria ainda alegou que as gravações são montagem.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!