O aplicativo de relacionamentos Grindr, direcionado ao público homossexual, decidiu publicar um alerta para os usuários após o primeiro turno das eleições 2018.

Sem citar candidatos, o app pede que os utilizadores tomem “as medidas necessárias para manter-se seguro essa semana”. Leia a mensagem completa:

Após a recente eleição, membros da comunidade Grindr levantaram preocupações sobre o risco com o aumento da violência. Tome as medidas necessárias para manter-se seguro essa semana.

Além disso, há uma lista de medidas de segurança que podem ser adotados por membros da comunidade LGBTQ+ em locais considerados perigosos.

Entre elas, não publicar fotos do rosto, somente encontrar amigos de amigos, encontrar-se via Skype ou local seguro antes de compartilhar o endereço residencial e avisar a um amigo quando sair com alguém que conheceu no app.

O diretor executivo pela igualdade do Grindr, Jack Harrison-Quintana, afirmou que, após o primeiro turno, relatos de violência contra membros da comunidade LGBTQ+ foram trazidos à atenção da empresa por várias organizações locais.

“Isso levou nossa equipe a emitir um lembrete de segurança para nossos usuários brasileiros com um link para nosso guia de segurança on-line, caso precisem de recursos ou informações adicionais. Como o Grindr, às vezes, é o único lugar onde a comunidade queer podem interagir e obter acesso a esses recursos, levamos muito a sério a responsabilidade que temos de servir como uma plataforma para divulgar informações valiosas e recursos amigáveis ao LGBTQ”, disse ele ao site Metrópoles.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!