Uma das maiores representantes da classe LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais) do Brasil, a cantora Pabllo Vittar está sendo ameaçada e atacada pelos eleitores homofóbicos de Jair Bolsonaro. Acreditando em notícias falsas, eles cobram a sua saída imediata do país.

Tudo começou com uma fake news envolvendo o nome da artista, que na falsa imagem, afirma que deixaria o Brasil, caso Bolsonaro fosse eleito presidente. Agora, passadas as eleições, eles exigem que ela saia imediatamente, mas a resposta de Pabllo deixou todos de boca aberta.

Ela decidiu tirar a roupa e aparecer seminua em uma foto, na qual mandou o seu recado. Citando o trecho de uma das suas mais novas músicas, a cantora deu um ultimato: “Não vou deitar”, disse ela. No Instagram, seu perfil está sendo bombardeado pelos haters.

Recentemente, vale lembrar, ela desmentiu a falsa informação em um vídeo descontraído.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

// não vou deitar ✨

Uma publicação compartilhada por Pabllo Vittar ✨🔋💕 (@pabllovittar) em

Ela foi convidada pelo perfil Quebrando o Tabu e levou todas as manchetes na brincadeira, com vários deboches e ironias, deixando o vídeo ainda mais divertido.

Entre as mais conhecidas, estão as de que ela teria recebido R$ 5 milhões da Lei Rouanet, que iria estampar as notas de R$ 50,00 no Brasil, que comprou a empresa Apple, e até que se tornaria uma apresentadora infantil.

Sobre essa última notícia, os falsos rumores diziam que ela seria a “Xuxa” das crianças gays e transexuais. Teve também a que dizia que ela deixaria o país caso Jair Bolsonaro se tornasse o presidente em 2019.

A seguir, você confere a resposta para cada uma delas:

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!