A manifestação política de Daniela Mercury contra a transfobia durante apresentação na 28º edição do Festival de Inverno de Garanhuns, em Pernambuco, causou “indignação” no prefeito da cidade, que criticou o fato da cantora “incentivar” crianças e adolescentes a “serem gays”.

Em entrevista ao portal LeiaJá, Izaías Régis (PTB-PE) se disse descontente pelo fato de Daniela ter usado o palco do festival para criticar a censura da peça “O Evangelho Segundo Jesus Cristo, Rainha do Céu”, protagonizado por uma mulher trans que interpreta Jesus Nazareno.

De acordo com o prefeito, Daniela Mercury “desrespeitou” o município. “O que [ela] fez com minha cidade não foi uma coisa normal para uma pessoa que tem sensibilidade e família”, afirmou o político.


Além do apoio da cantora à peça, Izaías Régis criticou também uma foto utilizada pela baiana no telão que mostra ela e a esposa, Malu Verçosa, “em cima da outra”, nas palavras do prefeito.

Para ele, a imagem foi mais uma atitude “desrespeitosa” da artista que teria utilizado uma linguagem “inadequada” na ocasião.

“Eu não tenho nada contra pessoas trans e LGBT, não sou homofóbico, agora eu acho que o limite de respeito tem que existir, não pode incentivar as crianças e adolescentes [a serem gays ou trans]”, afirmou ele.

Para Izaías, as atitudes tomadas por ele foram motivadas porque “a família cristã de Garanhuns, da qual eu sou o representante mor, pede a mim que não permita a peça no centro cultural e não vou permitir”.

Por fim, o político declarou que não assistiu à apresentação de Daniela Mercury, apenas acompanhou a repercussão do assunto nas redes sociais. “Pelo amor de Deus, ela faltou com o respeito, ela foi aplaudida e vaiada”, concluiu.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!