Conhecido como uma das vozes da icônica Banda Uó, Mateus Carrilho decidiu simplesmente abrir mão da sua carreira solo após mostrar apoio ao Pink Money.

Para os desinformados de plantão, ontem (9), o cantor Nego do Borel lançou em parceria com o canal KondZilla o clipe da canção “Me Solta”. Gravado em uma das favelas do Rio de Janeiro, a produção mostra o cantor vivendo um personagem com características femininas.

No mesmo vídeo, ele ainda aparece beijando um modelo que foi considerado pela mídia como gato. A recepção foi muito negativa, pelos sensatos (obviamente), mas ainda teve gente que interpretou o que viu de modo diferente, e foi o caso de Mateus.

“Eu adorei o Nego beijando outro cara no clipe. Ele tem uma exposição gigante e as hétero tão se revirando de raiva. Ele tinha muito mais a perder fazendo isso e mesmo assim foi lá e fez”, escreveu.

Logo depois de falar tanta abobrinha, o cantor surtou e apagou os tweets e decidiu postar uma foto como se nada tivesse acontecido. A mesma foi deletada também momentos depois.

Mas os internautas e nem os seguidores do seu trabalho gostaram do que viram: “Pra você que está tentando iniciar sua carreira solo, deveria tomar cuidado com as suas palavras, e principalmente, com o tipo de coisa que tu vai apoiar”, escreveu um.

“Bom, assim não dá pra te defender! Você disse que era sua opinião e tal mas apagou os tweets rapidinho”, rebateu outro. No Twitter, muita gente ainda aproveitou para alertar sobre as polêmicas que o mesmo está envolvido.

Para quem não lembra, Mateus disse há um tempo atrás que se considerava um ex-gay (como a maioria dos internautas interpretaram).

Abaixo, se conseguir, ouça e veja a bomba “Privê”.

*Pink Money = Ato de usar a comunidade e o movimento LGBTQ+ para ganhar dinheiro.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!