A morte de um garoto de apenas 10 anos está sendo investigada e a principal suspeita é de que ele tenha sido sofrido abuso infantil, espancamentos e consequentemente tenha sido morto pela mãe e o padrasto poucos dias após falar abertamente que “gostava de garotos”.

De acordo com o Los Angeles Times, Anthony Avalos foi encontrado morto em sua casa em Lancaster, no sul da Califórnia na semana passada. À princípio sua mãe alegou que os ferimentos em sua cabeça vinham de uma queda, mas ao investigar o crime, a polícia constatou queimaduras de cigarro e sinais de abusos.

Segundo professores, conselheiros e outros parentes da vítima, o garoto e seus irmãos também sofriam abusos constantes.

Investigações

Agora a polícia tenta provar que a morte do garoto foi resultado de um crime de homofobia.

Para a tia do garoto, Maria Barron, apesar da pouca idade, Anthony foi bastante corajoso. “Isso apenas reforça a coragem que ele tinha.”, disse ao Los Angeles Times.

Maria ainda contou que chegou a ligar várias vezes para o Departamento de Crianças e Serviços Familiares para fazer denúncias contra a mãe do garoto e o namorado dela, Kareen Leiva, que já havia sido condenado por abuso doméstico em 2010.

Segundo as acusações da tia, todos os sobrinhos eram tratados miseravelmente havendo situações de espancamento, fome, abuso sexual, manter trancado em pequenos espaços e até negação de água.

 

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!