Bom, vamos combinar que Wacyr Carrasco derrapou bastante na tratativa dos personagens Cido (Rafael Zulu) e Samuel (Eriberto Leão), principalmente o médico, transitava pela sexualidade como se ligasse e desligasse a luz de casa, sendo que, em nenhum momento, o personagem se colocou como bissexual.

Já Cido, se comportou até boa parte da trama como se não fosse homossexual, mas sim, o “namorado do gay”. Entretanto, no final, os personagens resolveram suas “questões mal resolvidas” acabaram juntos e foram felizes para sempre.

Bem fofo, em uma postagem, Rafael Zulu comentou sobre o final feliz do casal. Em uma postagem em que aparece Cido, Samuel e a mãe, o ator comentou: “Quem disse que isso não é família?”, questionou o galã sem medo dos “haters” de plantão.

Quem disse que isso aqui não é uma família?! . . VIVA O AMOR… ♥️

A post shared by Rafael Zulu (@rafaelzulu) on

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!