A 1ª Pesquisa da Diversidade, realizada pela Rede Nossa São Paulo, mostrou que cerca de 51% das pessoas já sofreu ou presenciou algum tipo de discriminação contra o público LGBT, na capital paulistana. Segundo os dados do levantamento, o principais atos homofóbicos sempre aconteceram em meios de transporte ou locais públicos.

Na pequisa, 51% dos entrevistados já viveu ou viu algúem sofrer preconceito em espaços públicos, por conta da sua orientação sexual. Já nos meios de transporte, 46% declararam que já presenciaram uma situação semelhante.

“A cidade de São Paulo é uma cidade hostil à população LGBT. Por mais que a população LGBT represente 5% da população paulistana, chama a atenção o fato de 5 em cada 10 entrevistados já terem vivenciado ou presenciado situações de preconceito contra LGBTs em espaços ou transporte público da cidade”, afirmou Américo Sampaio, gestor de projetos da Rede Nossa São Paulo em entrevista ao G1.

“Esses dois espaços são os mais violentos com essa população. Neste sentido, é fundamental que o poder público, principalmente o Executivo, invista em políticas públicas que tirem a invisibilidade das questões relativas à população LGBT”, recomendou.

Ao todo, na pesquisa foram ouvidas 800 pessoas, sendo 46% do sexo masculino e 54% do sexo feminino. De acordo com levantamento, a margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Vale lembrar que, em São Paulo, a lei estadual 10.984, sancionada desde 2001, pune qualquer ato de discriminação por conta de orientação sexual ou gênero.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!