Adoradas por algumas pessoas, as efélides, popularmente conhecidas como sardas, podem ser um verdadeiro incômodo para outras.

Caracterizada por pequenas manchas pigmentadas que podem variar do marrom claro ao escuro, as sardas ocorrem, geralmente, na face, ombros e colo de indivíduos de pele clara e têm relação direta com a exposição continuada da pele ao sol ao longo da vida, tendendo a escurecer mais durante o verão. “As sardas são manchas causadas pelo aumento de melanina na pele, pigmento que dá cor à pele e é estimulado pela radiação UV. Apesar disso, são manchas benignas, ou seja, não se convertem em câncer de pele”, explica o dermatologista Dr. Abdo Salomão Jr.

Estas sardas tendem a clarear gradualmente quando a exposição solar é evitada, mas, para quem se sente incomodado com as manchinhas, o tratamento pode acelerar o clareamento da pele. Parte do tratamento consiste no uso de protetor solar diariamente, para impedir que o organismo produza ainda mais melanina. “Além disso, o dermatologista pode prescrever também o uso de substâncias despigmentantes associadas a alguns tipos de ácidos e peelings superficiais para acelerar o processo de clareamento das sardas”, afirma o especialista.

Porém, segundo o médico, os melhores resultados são alcançados através do tratamento com laser, como o laser Vektra da plataforma Solon, da LMG. “O Vektra é um laser fracionado que trabalha com comprimentos de onda muito curtos, com duração de pulso de apenas 15 nanosegundos. Dessa forma, o laser age diretamente no melanócito, células produtoras de melanina, impedindo que a célula libere o pigmento para as camadas mais superficiais da pele”, explica. “Assim, a ação terapêutica do equipamento promove melhora do quadro com mais rapidez e menor possibilidade de efeito rebote, consequência comum em outros procedimentos.”

Para resultados satisfatórios, o ideal é fazer uma sessão a cada 15 dias, num total de quatro a seis sessões. As sessões são rápidas, com cerca de 10 minutos cada, e não doem nem deixam hematomas, possibilitando ao paciente voltar a suas atividades imediatamente. “Após o procedimento é imprescindível o uso de fotoprotetor e o paciente deve evitar ficar exposto diretamente ao sol. Além disso, o laser Vektra é contraindicado para gestantes, pacientes com pele bronzeada ou que utilizem drogas fotossensibilizantes. Por isso, é importante que você consulte um dermatologista antes de iniciar qualquer tipo de tratamento”, finaliza o Dr. Abdo Salomão.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!