O presidente da Uganda, Yoweri Museveni, deixou o mundo boquiaberto — sem trocadilhos. Em discurso, o político condenou a prática de sexo oral no país. “A boca é para comer, não para o sexo. Nós sabemos qual é o ‘endereço’ do sexo, sabemos onde é que deve ir”, disse.

O vídeo, publicado no YouTube em 2014, voltou a repercutir nesta semana. Museveni culpou os estrangeiros pela banalização do ato sexual que, segundo ele, “é muito errado”.

No mesmo ano, o presidente chegou a aprovar lei que punia com prisão perpétua a prática consensual da homossexualidade. A medida gerou repúdio em todo o mundo e foi anulada meses depois, após uma série de ameaças de sanções dos Estados Unidos.

Veja o vídeo (em inglês):

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!