Recentemente, um programador criou um site para que fosse possível descobrir quem bloqueou uma determinada pessoa no Grindr. Trever Faden, fundador da empresa Atlas Lane, tambéms descobriu uma falha na Interface de Programação de Aplicativos (API) do Grindr que permitia aos usuários obter dados que antes não estavam disponíveis, incluindo fotos excluídas e os dados sobre localização de usuários que não eram para compartilhar.

Através do mesmo site usado para descobrir quem te bloqueou, também era possível ter acesso a outros dados. “Poderíamos assim, sem muita dificuldade ou até mesmo sem uma enorme habilidade tecnológica, identificar facilmente a localização exata de um usuário”, explicou ele à edição NBC.

Faden descobriu também outra falha no aplicativo: os dados do usuário eram enviados pela Internet sem criptografia.

Em seu comunicado publicado no Twitter, o Grindr afirmou ter aplicado criptografa aos dados de usuários e obscurecido sua localização, apesar de não negar as acusações do vazamento atual.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!