Segundo a revista Veja, a Igreja Universal foi condenada pagar uma indenização no valor de 20 mil reais a um casal de ex-fiéis. De acordo com a matéria, o marido acusou a instituição de coagir a sua esposa para doar bens materiais.

No processo, o casal alega que vendeu joias, bens de família e até um carro, para fazer doações à igreja, sob as promessas de que, “quanto maior fosse a doação, mais a vida financeira deles iria melhorar”, no entanto, nada aconteceu e os problemas financeiros apenas se agravaram.

A igreja já havia sido condenada em primeira instância, pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS), que considerou os prejuízos materiais e morais do casal com base em provas testemunhais.

No entanto, a defesa recorreu, mas teve o recurso negado novamente, de forma unanime, na 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que manteve o entendimento de que a fiel foi ameaçada com penalidades “religiosas”.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!