Na última semana, o torcedor palmeirense William de Lucca, se queixou de comentários homofóbicos durante uma partida de futebol que assistia no estádio  Allianz Parque, em que o seu time do coração enfrentava o São Paulo.

“A torcida do Palmeiras, em sua homofobia típica, canta que ‘todo viado’ nessa terra é tricolor. Parece que encontrei uma exceção a regra: eu mesmo, ‘viado’ e palmeirense, e que cola no estádio em todos os jogos”, escreveu ele no Twitter.

Após a repercussão, o jovem deu uma entrevista ao programa Seleção SportTV e emocionou Walter Casagrande, que fez um desabafo pessoal. Segundo o comentarista, o preconceito que o jovem sofreu, é muito semelhante ao que aconteceu com ele devido à sua dependência química.

“Essa atitude foi fantástica. Apoiei e gostei muito. A pessoa que está em casa pode achar muito fácil defender ou atacar, porque não sente na pele. Eu sinto na pele porque sou dependente químico. O que me ofendem nas redes sociais, me chamam de viciado, drogado… Não posso falar nada de ninguém por causa do meu passado. Quem sou eu para falar de alguém se fiquei internado. Eu sofro isso diariamente”, disse.

Vale ressaltar que, depois que fez a postagem, William recebeu uma série de ameaças nas redes sociais. O jovem teve até que fazer uma denúncia na delegacia especializada em crimes virtuais.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!