Walcyr Carrasco, pelo visto, decidiu transformar um tema que deveria ser tratado com mais seriedade, em uma verdadeira salada. Como já se sabe, desde o início da novela, Samuel (Eriberto Leão) era retratado na trama como um gay enrustido.

Além disso, o personagem era homofóbico, em virtude de não conseguir entender sua própria orientação sexual. Provavelmente,  você deve conhecer algum homossexual que resolveu casar, ter filhos, apenas para viver uma vida heterossexual de fachada. A arte imitando a vida.

No entanto, o autor resolveu banalizar o tema. Na última terça-feira (31), Samuel ficou enciumado ao ver um ginecologista apalpar os pés da ex-mulher, Suzy (Ellen Roche), com quem foi casado apenas para manter as aparências, e, inclusive, nunca foi apaixonado por ela na trama.

Porém, agora, já com a vida e a relação com Cido (Rafael Zulu) assumida, e, teoricamente, sem problemas com seus “fantasmas”, o personagem resolveu ficar confuso e ter uma crise de ciúmes da enfermeira. Confuso, não acham?

É importante lembrar também que, não é a primeira vez que Walcyr faz isso com um personagem gay, em “Verdades Secretas”, o divertido Visky (Rainer Cadete), terminou a novela vivendo um romance com a secretária Lourdeca (Dida Camero).

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!