Quem aqui nunca mandou uma “nudes” sequer na vida? A questão é que não estamos te encorajando a mandar, pelo contrário, a ideia é exatamente te prevenir de problemas, caso isso já tenha ocorrido.

A verdade é que nunca sabemos o quão confiável é a pessoa que recebe nossas fotos. E não me diga que você conhece ela suficientemente para mandar. Espere a primeira briga e se ela for rancorosa, me conte o resultado depois.

Quando tiramos uma foto com o celular, essa imagem sempre vai deixar rastros. Se você manda ela para alguém, piorou! Ela percorre por diversos servidores de internet e neste meio tempo, pode ser interceptada.

Mais segurança

Se suas fotos estiverem armazenadas no aparelho, nem WhatsApp ou Facebook Messenger são seguros. Mas por quê? Segundo uma matéria feita pelo site Mega Curioso, é vital desativar o upload automático presente em serviços de fotos do seu celular; criptografia é um pilar essencial; e, por último, também existe a necessidade de esconder marcas corporais que reconheçam a pessoa (ou você) na imagem.

Segundo Thiago Marques, analista de segurança da Kaspersky Lab, “desde o momento em que a foto é armazenada no dispositivo, já existe a possibilidade de ela ser capturada por alguém mal-intencionado, não somente pelo fato da interceptação do envio, mas também pela forma como a foto possa estar sendo armazenada”, declara ao site. “A maioria dos dispositivos vêm com opções de backup em nuvem habilitado por padrão, então todas as fotos são automaticamente enviadas para sua conta na nuvem — onde, infelizmente, grande parte dos usuários não se preocupam em proteger de maneira adequada. Um exemplo foi a invasão das contas do iCloud, onde várias pessoas famosas tiveram suas fotos íntimas publicadas”.

Um exemplo disso é o caso do “The Fappening”. Nele, um criminoso enviou emails phishing para celebridades de Hollywood. Ele teve sucesso ao pegar logins e senhas do iCloud e, dessa forma, vazou centenas de fotos de atrizes.

Como se proteger

O WhatsApp tem criptografia de ponta a ponta por padrão, então temos uma boa ferramenta para enviar imagens. Por outro lado, o Facebook Messenger possui conversas secretas por criptografia, mas, infelizmente, ela não é ativada por padrão. Porém, como o analista da Kaspersky notou, o principal problema está na maneira como você armazena as imagens.

E o email, principalmente os vastamente usados Gmail e Hotmail? “Por email, podemos dizer que é pior do que por WhatApp, pois não há criptografia da mensagem habilitado por padrão, o que torna mais simples uma possível interceptação da mensagem e roubo do conteúdo”.

É importante ter uma boa proteção no computador, pois ataques de malware e phishing também podem capturar a senha sem o usuário perceber.

Como se desfazer do aparelho

Suponhamos que você tenha nudes no seu computador ou smartphone e quer vender o aparelho. Saiba que não basta apagar a imagem para ela desaparecer completamente, pois várias ferramentas conseguem recuperar uma foto deletada — uma delas, gratuita, é o Recuva. Por isso, o analista da Kaspersky comentou que também existem “ferramentas que permitem sobrescrever o conteúdo do arquivo antes da remoção” e que “o uso desta técnica, de maneira correta, impossibilita a recuperação do arquivo” — existem softwares das fabricantes que auxiliam no processo para apagar 100% os arquivos, e você pode saber mais sobre isso clicando aqui.

Por isso, a melhor proteção é prevenção: “Use uma boa senha, ela deve conter no mínimo 8 elementos, entre eles maiúsculos e minúsculos, caracteres especiais e números, sempre evitando sequências e dados conhecidos, como telefone e data de nascimento. Outro ponto importante além da senha é a utilização de fator duplo de autenticação, onde após a senha você necessita informar um código aleatório, aumentando a segurança da sua conta. Por último, é importante ter uma boa proteção no computador, pois ataques de malware e phishing também podem capturar a senha sem o usuário perceber”.

E fica ainda uma dica adicional: sempre conheça bem as pessoas para quem você está enviando esses materiais. Essa é uma ótima forma de evitar a necessidade deste outro artigo aqui.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!