A festa de fim de ano da Salesforce, desenvolvedora de softwares para empresas como Embraer, iFood e SulAmérica, gerou uma crise interna entre a sede brasileira e a matriz norte-americana. E de quem foi a culpa? Do “Negão do WhatsApp”!

De acordo com uma reportagem da Folha de S.Paulo, em dezembro do ano passado, a área de recursos humanos da empresa decidiu fazer um concurso de fantasia durante a confraternização anual. O primeiro colocado levaria R$ 3 mil, após votação dos cerca de 250 participantes.

Um dos funcionários, que atua na área de vendas, fantasiou-se de “Negão do WhatsApp”, simulando inclusive, o pênis enorme do personagem.

Segundo a Folha, a foto chegou à matriz em San Francisco, EUA, e não repercutiu nada bem. A primeira ordem foi a de demitir o funcionário que se fantasiou. Em seguida, após defender o rapaz, o diretor comercial da empresa também recebeu a ordem de demissão.

Por fim, o presidente brasileiro da companhia tentou argumentar sobre as demissões, acreditando ser uma atitude radical. Em sua argumentação, o executivo explicou que não se tratava de nada além de uma brincadeira. Porém, a matriz manteve sua posição, e acabou decidindo por demitir os três funcionários.

Além dos três, outros dois funcionários que se fantasiaram das protagonistas do filme “As Branquelas” foram suspensos e aguardam decisão da matriz.

Apurado pela Folha, a matriz confirmou as demissões, mas disse que não vai comentar mais nada sobre o assunto.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!