Se mesmo depois de saber todos os benefícios do exercício físico para a saúde, você ainda não está convencido de que deve fazer sua matrícula e, principalmente, ir à academia, consultamos duas médicas para enumerar mais alguns.

“Os exercícios físicos, quando praticados de forma regular, na dose certa e bem orientados, trazem uma série de benefícios para a saúde, inclusive para a pele. A atividade física (incluindo exercícios aeróbicos, musculação e alongamentos) é importante em diversos aspectos”, conta a dermatologista Dra. Thais Pepe.

Só para citar alguns exemplos: “Quando realizamos atividade física regular, diminuímos o nível de cortisol, melhorando a elasticidade, controle de acne e oleosidade, além de aumentarmos a própria barreira de proteção da pele”, acrescenta a cirurgiã vascular e angiologista Dra Aline Lamaita.

“Por todos esses aspectos de melhora na circulação, renovação e nutrição das células epiteliais, ação antioxidante, a pele se torna mais hidratada, com uma melhor cor, textura mais macia e mais saudável”, diz a Dra Thais. As duas médicas explicam seis benefícios de “suar a camisa”:

Mais hidratação – “Durante a atividade física, toda a nossa circulação fica mais solicitada. O sistema arterial (sangue que “alimenta” os músculos em movimento, por exemplo) aumenta seu fluxo, e consequentemente, o aporte de nutrientes e oxigênio para todos os tecidos, inclusive a pele. Os sistemas venoso e linfático também aumentam a velocidade de drenagem, retirando toxinas e diminuindo a retenção de líquidos. Isso se reverte na pele deixando-a mais hidratada, corada e mais viçosa”, explica a angiologista Dra Aline Lamaita. “Além disso, ocorre uma melhor oxigenação das células, que contribui para uma aparência mais saudável da pele”, completa a dermatologista Dra Thais Pepe.

Ação antienvelhecimento – A atividade física aumenta ainda a produção de substâncias químicas, como o hormônio do crescimento e L Glutamina. “Ambos exercem grande ação antienvelhecimento! Esses hormônios são liberados principalmente na musculação”, afirma a dermatologista.

Mais tônus – Com o movimento durante os exercícios, ocorre uma constante renovação, fortalecimento e regeneração de estruturas que dão tonicidade para a pele, explica a Dra Thais. “Isso reduz o risco de flacidez ou o aparecimento de rugas”, completa a dermatologista. “Também há estímulo a fibroblastos e elastina que se revertem em uma pele mais elástica e firme”, conta a angiologista Dra. Aline Lamaita.

Combate aos radicais livres – “Durante a atividade física, também temos aumento de antioxidantes endógenos, que combatem os radicais livres; isso leva ao retardamento do envelhecimento, com efeito antiaging”, afirma a Dra Aline Lamaita. “Dessa forma, nosso corpo tem uma melhor resposta antioxidante com a prática regular dos exercícios. Os radicais livres são agentes que provocam envelhecimento ou doenças. Eles são produzidos em maior quantidade quando praticamos atividade física, mas quando essa prática é realizada na dose certa, bem orientada e de forma regular, apesar de haver um aumento na produção dos radicais livres, o nosso corpo fica mais capacitado em lidar com eles, e aumenta a produção de enzimas bloqueadoras de radicais livres”, completa a Dra Thais Pepe.

Menor nível de estresse e menos acne – “O exercício físico diminui o nível de cortisol (o hormônio do estresse) e, por isso, melhora também a qualidade do sono. Altos níveis de cortisol podem contribuir, inclusive, para o aparecimento da acne”, conta a Dra Thais Pepe. “O cortisol, quando em excesso, estimula na pele a glicação, um processo em que o açúcar danifica o colágeno, deixando a pele mais rígida (o que pode se manifestar como rugas e linhas de expressão). Além disso, ele está relacionado ao aumento de oleosidade e à diminuição da produção natural de ácido hialurônico na pele”, conta a Dra Aline. Mais um ponto para o exercício físico!

Sensação de bem-estar – Por fim, a dermatologista lembra que, com o exercício físico, há também uma maior produção de endorfinas. “As endorfinas são os analgésicos naturais do organismo. São produzidos pela hipófise e conferem sensação de bem-estar, felicidade e euforia, o que acaba influenciando e consequentemente afeta positivamente a aparência da pele”, finaliza a Dra Thais.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!