O estilista Stefano Gabbana, que representa metade da dupla à frente da grife italaina Dolce & Gabbana, afirmou que não quer mais ser definido por sua sexualidade. “Não me chamem de gay”, declarou em entrevista ao jornal “Corriere della Sera”, acrescentando que é “apenas um homem”. Para Gabbana, de 55 anos, o termo foi “inventando por quem quer rotular pessoas”.

Gabbana lançou o rótulo de moda de luxo em 1984 com seu sócio Domenico Dolce, e embora eles tenham se separado em 2004, o casal continuou a trabalhar em conjunto.

“Eu pensei que poderia ajudar a espalhar uma nova cultura como uma pessoa famosa, uma cultura que não se baseia mais nos direitos dos homossexuais, mas nos direitos humanos”, explica o estilista.

“Somos seres humanos antes de serem homossexuais, heterossexuais ou bissexuais”, disse Gabbana.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!