O jogo de sinuca é um clássico dos bares. Quem nunca foi desafiado pelos amigos? Pois é, mas para não fazer feio é preciso seguir algumas dicas para que cada jogada gere mais e mais pontos.

Além disso, a sinuca não é apenas um jogo de bar, mas um tipo de esporte, que pode cair no seu gosto e te tornar, quem sabe, o novo Rui Chapéu.

Para te ajudar nesta tarefa, a professora de sinuca Silvia Taioli listou 10 dicas de como não fazer feio no jogo:

1) Postura

Para quem é destro. Canhotos farão o contrário.

Composta por 5 passos básicos: Mão esquerda espalmada no campo de jogo, com uma pequena elevação, a mais ou menos um palmo de distancia da bola branca. Mão direita segurando o taco, na posição de 90 graus. Perna direita reta, perna esquerda flexionada e por último, queixo “colado” ao taco. Sempre que possível e a tacada permitir, taco paralelo ao campo de jogo.

2) Pêndulo

O braço direito, a 90 graus, não pode se mover, somente o antebraço, nas posições “0” (parado), “1” (para trás) e “2” (para frente). Se o braço mover, tem- se um movimento de “alavanca”, que leva ao insucesso da tacada.

3) Giz

Passado na sola (ponteira de couro) do taco, serve para aumentar o atrito entre essa superfície que é lisa com a da bola, feita de resina fenólica ou poliéster, também lisa. Evita o “espirro”, ou seja, que a sola deslize e atinja a bola branca de maneira a “escorregar”.

4) Sem Efeito (natural)

Qualquer ponto que não o seja o central da bola branca. Batendo nessa posição, a bola branca segue um pouco a bola da vez e para.

5) Efeito “Seguindo”

Imaginando que a bola branca seja um relógio, quando se atinge a posição de “meio- dia”, a bola branca acompanha bastante a bola da vez.

6) Efeito “Parando”

Batendo um pouco abaixo do ponto central da branca (sem efeito), a bola branca para completamente.

7) Efeito “Puxando”

Atingindo a posição de 6 horas na bola branca, com a mão totalmente espalmada, com movimentos contínuos, a bola branca bate na bola da vez e retrocede, ou seja, volta.

8) Efeitos combinados

Os efeitos acima são os chamados “básicos” e os mais utilizados. Existem também os efeitos laterais e a combinação dos dois, aplicados apenas pelos jogadores mais experientes. Em todos os casos, deve-se permanecer imóvel quando executa- se qualquer tipo de tacada, com exceção do pêndulo do braço. Controlar a respiração também é essencial, para que não haja movimentação do corpo.

9) Equipamentos

Seu equipamento deve ter qualidade, o que não significa que seja necessariamente caro. Um bom taco em madeira marfim, “ash” ou “maple” (madeiras mais recomendadas na fabricação dos tacos), um giz de qualidade, que seja eficiente na cobertura total da área da sola e a sola propriamente dita, que deve ser de couro sintético e nunca de borracha. Existem diversas marcas boas disponíveis no mercado brasileiro. Caso contrário não haverá sucesso na aplicação das técnicas acima descritas.

10) Concentração

E por último, mas não menos importante, a concentração. Não adianta dar a tacada enquanto se conversa, se olha o movimento do salão ou se pensa em outra coisa que não a execução correta, observando todos os itens aprendidos. Se não se sentir confortável na hora, levante- se, deixe sua posição, passe giz no taco e recomece.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!