Mais um episódio que mostra até que ponto pode chegar a ignorância humana. Dois leões machos foram vistos na reserva natural de Masai Mara, no Quênia, tendo relações sexuais. Ao ver a cena, o Dr. Ezekial Mutua, responsável pelo Kenya Film Classification Board (KFCB), classificou a situação como “bizarra” e afirmou que os animais só podem ter sido influenciados por turistas homossexuais.

“Seu comportamento é bizarro e acho que a única explicação é que os animais viram casais homossexuais em comportamentos impróprios quando visitam ao parque”, afirmou durante transmissão ao vivo em um programa de rádio.

E não parou por ai. Ele também resolveu destilar seu veneno nas redes sociais, catalogando a cena como “demoníaca” e ainda sugeriu que os pesquisadores estudassem o comportamento dos felinos, pois, “esse tipo de comportamento não seria normal”.

“Os cientistas deveriam estudar esse comportamento. Como nas pessoas, o objetivo principal do sexo é a procriação”, escreveu no Twitter.

Vale lembrar que o Quênia é um dos 18 países africanos em que a homossexualidade, lamentavelmente, é considerada crime. Agora, a pergunta que não quer calar: Será que os leões também vão enfrentar os tribunais?

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!