Quando a gente diz que a homofobia pode ferir qualquer pessoa, não é exagero. Um jovem heterossexual morreu durante uma briga no Jardim São Luís, na Zona Sul de São Paulo, na tarde da última quarta-feira (8), após defender a irmã dele que é transexual.

O crime ocorreu em uma praça enquanto Lorena Vicente estava sentada em um banco usando o wi-fi público. Após um suspeito passar de bicicleta provocando Lorena, o irmão dela, Petherson Roberto dos Santos, de 24 anos, reagiu. O feirante recebeu golpes na cabeça e morreu na praça. O suspeito, Luiz Carlos Mariano, de 18 anos, fugiu de bicicleta.

“Ele ameaçou jogar a bicicleta em cima de mim e o meu irmão foi cobrar. Falar para ele respeitar, né. Só que aí ele veio, já começaram a discutir e entraram em luta corporal”, conta Lorena Vicente.

O delegado Luís Roberto Hellmeister disse que o crime pode ter sido motivado por preconceito. “Ele é procurado como autor, tem testemunhas oculares, o amigo dele que estava junto com ele tentou evitar o crime, mas não conseguiu”, disse. “Eu acredito que a motivação, num primeiro momento, seria de preconceito pela opção sexual do irmão da vítima”.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!