Em um recente estudo feito por Peggy Orenstein, autora de best sellers, que quase sempre conta com uma temática voltado para o mundo feminino e sexualidade, um dos grandes problemas dos jovens da atualidade é que eles vem encarando a pornografia como o modelo ideal a ser seguido para o sexo certo, ainda mais com as mulheres.

A revista TIME, divulgou (após analisar 304 cenas aleatórias de filmes pornô) que cerca de 90% delas retratavam agressão física contra as mulheres. Nas cenas, as mulheres (quase) sempre reagiam de forma passiva ou como se estivesse sentindo prazer com tal agressão.

Outras cenas mostravam que as mulheres pediam para que o “agressor” parasse, mas acabavam compactando com a ação. Apesar de ser ficção, os filmes acabam sendo um molde para a nova geração que está começando sua vida sexual agora.

Muitos são virgens e usam os pornôs para se aperfeiçoarem na hora H. Ou seja, acreditam que bater em mulheres é uma ação certa e que garante o prazer.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!