O assunto agora é preconceito. Você há de concordar que julgamos as pessoas pela roupa, pela aparência, local de nascimento, pela música que escuta, enfim, temos mania de associar e imputar características uns aos outros por conclusões precipitadas e tolas.

No entanto, de acordo com um estudo publicado no The Global Source For Science News, ironicamente, as pessoas que mais julgam aos outros são, justamente, as mais inteligentes.

Dúvidas a parte, vamos à pesquisa.

Nos estudos, realizados com 1257 pessoas, os pesquisadores disponibilizaram fotos de rostos para que os voluntários fizessem descrições de comportamentos de acordo com os aspectos físicos das faces, como, por exemplo, narizes mais largos. A pesquisa concluiu que os estereótipos contribuíam para a imputação de características comportamentais negativas a determinadas imagens.

Após essa etapa da pesquisa, os participantes estiveram em um jogo para avaliar os níveis de confiança. Nessa situação, eles receberam uma determinada quantia de dinheiro, para distribuir com outros voluntários de acordo com as características que eles haviam analisado nas fotografias anteriores. E, claro, as pessoas que tinham estereótipos com semelhanças as imagens que eles haviam julgado como “negativo”, na etapa anterior, receberam uma quantia menor dos demais colegas.

Mas ai você vai me perguntar: por que estas pessoas que julgam em excesso são as mais inteligentes de acordo com a pesquisa?

Pois bem, segundo os pesquisadores, a rápida facilidade de associação e memorização dos voluntários nas duas etapas, demonstra o grau das principais  capacidades cognitivas de cada participante, que são: atenção, foco, percepção, memória e linguagem. No entanto, também revelou que costumam formular um pré- conceito daquilo que não conhecem a fundo.

Mas, calma! nem tudo está perdido. Segundo Jonathan Freeman, co-autor da pesquisa, os mais inteligentes também tendem a desconstruir estereótipos com mais facilidade. Basta que conheçam melhor o que julgam, para, rapidamente, deixar de julgar.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!