Arqueólogos descobriram uma tumba de mais de 3.500 anos, cheia de múmias no Egito. A cripta é da época do faraó Tutancâmon e da rainha Nefertiti. Os pesquisadores acreditam que no local, está presente os restos mortais do rei Amenemés I, que reinou entre 1991-1962 a.C.

Até o momento, sarcófagos, máscaras e estátuas de madeira e cerâmica foram encontradas em três câmaras funerárias. Os restos mortais de algumas múmias, estão com o crânio descoberto. A hipótese dos estudiosos é que alguns corpos encontrados possam ser dos familiares do faraó. No entanto, ainda não é uma certeza, devido ao fato de que o local teria sido reaberto e reutilizado no Terceiro Período Intermediário, ocorrido entre 1070 a.C. e 664 a.C.

“Outras pessoas claramente reutilizaram essa tumba e ficaram por lá na antiguidade. Provavelmente é por isso que suas cabeças estão descobertas”, explicou o historiador Mostafa Waziri em entrevista ao jornal The New York Times.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!