Publicado no periódico austríaco Consciousness & Cognition, um estudo comprovou que uma taça de vinho ou uma latinha de cerveja pode estimular a criatividade – mas também atrapalhar atividades que demandam foco.

Para chegar ao resultado, o estudo dividiu os participantes em dois grupos: os que consumiram álcool e os que não consumiram.

[manual_related_posts]

Os que beberam foram capazes de dar respostas mais criativas aos problemas apresentados, relacionando, por exemplo, as palavras “suíço” e “bolo” à palavra “queijo”, ao mesmo tempo que tiveram menor controle cognitivo e esteve menos focado ao realizar as tarefas.

A pesquisa concluiu que o efeito do álcool dificulta encontrar uma solução para um trabalho longo, mas ajuda a finalizá-lo de maneiras diferentes, já que ele permite que você entre em contato com seu inconsciente e encontre soluções alternativas.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!