Um casal homossexual precisou se refugiar em outra cidade após os familiares de um deles promover agressões. Os dois migraram de Santana do Livramento, no Rio Grande do Sul, para Bauru, interior de São Paulo, em busca de paz. Eles já estão recomeçando a vida na nova cidade.

Jonathan Ferreira Chaves, vendedor, e Wesley Wagner Rais, cozinheiro, alegam que familiares de Jonathan são os responsáveis pelas agressões. Embora os familiares neguem, ele conta que em determinada época, três rapazes chegaram a uma banca em que vendiam pão caseiro e começaram a agredir o casal.

“Ele (Wesley) acabou perdendo um dente eu perdi um pedaço da minha orelha. Morderam a minha orelha por falta de não nos aceitarem como somos”, disse Jonathan. Os dois não quiseram dar queixa por, supostamente, envolver a família, e por isso decidiram ir embora da cidade.

No interior de São Paulo, os dois foram acolhidos pela Associação Bauru pela Diversidade (ABD), ONG que existe há dez anos e que apoia e luta pelos direitos LGBT. Os dois receberam roupas, já que só estavam com a do corpo, oportunidade de achar emprego e, para Wesley, até mesmo um implante dentário, já que durante as agressões perdeu um deles.

[manual_related_posts]

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!