Um estudo da Universidade japonesa Azabu comprovou o que muito de nós já sabe pela experiência: o amor entre um ser humano e seu cachorro cria um vínculo emocional equivalente ao amor de paternal ou maternal humano com seus filhos.

Através do estudo ficou comprovado que quando dono e o bicho se olham, disparam níveis de ocitocina no cérebro, justamente o hormônio ligado ao vínculo maternal ou paternal. A ocitocina participa também como neurotransmissor no cérebro e atua no reconhecimento e estabelecimento de relações e vínculos sociais, assim como na formação de relações de confiança.

Para comprovar o fato, cientistas colocaram em um mesmo cômodo, vários cachorros com seus donos analizando a interação e comportamento deles durante meia hora, medindo os níveis de ocitocina nos cães e nos donos antes, durante e após o experimento.

É justamente este hormônio que também surge na interação entre pai e filho ou mãe e filho e fortalece os laços emocionais e ajuda a regular vínculos.

Após o feito, eles colocaram os cachorros em outro quarto com pessoas estranhas. A conclusão é que os níveis de ocitocina não cresceram da mesma forma.

Nada que a gente já não soubesse, não é mesmo?

Veja também:

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!