Apropriação cultural é um tema importante e bastante discutido atualmente na Internet. Mas olha essa: o apresentador de rádio do Reino Unido que se autointitula cristão – mas não passa de um homofóbico que usa religião como convém pra justificar seu preconceito – Bryan Fischer, disse em seu twitter no último dia 2, que o pior exemplo de apropriação cultural que existe é o que os LGBTs fizeram ao roubar o arco-íris de Deus e transformá-lo em seu símbolo.”

Pra justificar sua loucura, ele usou um trecho da bíblia (9:11-17) em que Deus supostamente teria dito que o arco-íris é um canal entre Deus e os humanos e símbolo de uma promessa de que o mundo não acabaria de novo.

Bryan certamente desejava um grande alcance de sua teoria… e conseguiu. Foram 11 mil retweets, um recorde pra ele! Mas parece que o tiro saiu pela culatra porque internautas que repassaram sua teoria bizarra a frente, fizeram isso pra se divertir e ridicularizá-lo. Veja só algumas das melhores respostas:

https://twitter.com/inthesedeserts/status/848597248615251972

“Ah, esses gays!! Escondendo luz refratada por vapor pra fazer arco-íris em todo o mundo!!!”

“Tem razão! E o sol da bandeira de Phoenix roubou o sol! A luz de Tampa Bay roubou a luz! E o raio da bandeira de Oklahoma roubou o raio!! Quando esse horror vai parar?”

“O arco-íris na bíblia era uma promessa de amor a todos. E é justamente neste contexto que a comunidade LGBT o usa, isso mostra toda sua ignorância!”

“Cristãos roubaram Jesus dos judeus também! Devolvam!”

“Gente, pelo pedido do Gilbert Baker, bora devolver os arco-íris que roubamos e ele quer desesperadamente de volta!”

“Toma de volta @BryanJFischer”

“Ah você me pegou @BryanJFischer!”

“Não vamos devolver, não! Sem arco-íris pra héteros!! Usem no máximo a garoa, sem mais!”

Gostou? Veja também:

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!