RuPaul é a última pessoa que você poderia pensar que falaria algo positivo de Donald Trump, não é mesmo? Mas em entrevista recente à Vanity Fair, a drag mais famosa do mundo descreveu o novo e controverso presidente americano como “talvez a melhor coisa que poderia ter acontecido”.

Mas calma! Antes de atacar a Mama Ru, vamos ver suas razões. RuPaul quis dizer que acredita que a nova geração precisa de ativistas que continuem lutando, depois de terem se tornado uma geração mais “complacente e acomodada” após as conquistas recentes: “Acredito que quando você é contra algo – como é o caso do Governo Trump com os LGBTs – acaba na realidade dando mais força pra isso”, disse RuPaul à Vanity Fair quando perguntada sobre o que acha do governo Trump revogar direitos de estudantes trans.

E continuou: “Este movimento de pessoas querendo retroceder nossos direitos… Veja, o tempo não volta atrás. O tempo vai apenas para a frente. O tempo é agora. Estes senhores estão enganados, já conhecemos esse truque. Por isso que educação é tão fundamental, porque você precisa estudar História pra saber que essas tentativas de retroceder direitos já conquistados anteriormente, já foram usadas antes, sempre sem sucesso.”

E não é que, pensando dessa forma, Mama Ru tem razão?Já dizia Albert Einstein, afinal: “Uma mente que se abre jamais volta ao seu tamanho original”. Trump e os conservadores no poder acabam dando visibilidade e expõe toda sua estupidez e pensamento pequeno e atrasado. Acabam por fazer com que as pessoas tenham que se posicionar contra esses absurdos, e como RuPaul disse, (e desde que a gente continue na luta, é claro!), nos dando ainda mais força.

Explicando sua teoria, Ru continuou: “As pessoas não tem como voltar atrás. Você pensa: ‘Peraí, você não se lembra da última vez que isso aconteceu?’ Quer dizer, essa administração do Trump na realidade vai acelerar as conquistas que estão tentando evitar. Eles sendo contra isso dessa forma retrógrada, só nos lembra de continuarmos ativos nestas questões.”

E finalizou: “Acredito que talvez essa seja a melhor coisa que tenha nos acontecido, porque nos mantém atentos e unidos. Sempre estive na linha de frente do ativismo e luta LGBT, nunca descansei. Mas recentemente, muitas pessoas ficaram acomodadas e complacentes. Crianças que nasceram na era Obama não sabem de toda nossa luta pra chegar até aqui e conquistar esses direitos. E ainda é preciso levantar e lutar. Ainda vivemos em um mundo onde infelizmente ainda deve ser preciso derramar algum sangue até que a gente vença todo conservadorismo de uma vez.”

Em tempo: A nova temporada de RuPaul’s Drag Race estreia dia 24 de março com participação especial de Lady Gaga.

Aproveite e assista também:

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!