Turismo

EUA vai suspender visto acelerado para profissionais estrangeiros

Fica ligado, caso você estiver pensando em ir pra terra do Tim Sam trabalhar. É que o Serviço de Imigração e Cidadania dos Estados Unidos (USCIS, na sigla em inglês) anunciou na última sexta-feira (3) que vai suspender o processo acelerado de candidaturas para o visto H-1B, utilizado por profissionais estrangeiros que buscam empregos temporários nos EUA.

A medida faz parte de uma reformulação decretada por Donald Trump, que baniu a entrada de estrangeiros nos EUA de sete países majoritariamente muçulmanos. Segundo o Departamento de Imigração norte-americano, a suspensão do processo “premium” entra em vigor a partir do dia 3 de abril e deve permanecer por até seis meses.

Utilizado por empresas norte-americanas para contratar empregados qualificados de diversas áreas como tecnologia, medicina, engenharia, entre outros, o visto H-1B tem duração inicial de três anos e pode ser renovado apenas uma vez, por mais três anos. Expirado este período, o portador do visto precisa retornar ao seu país de origem por ao menos um ano, para que possa retornar aos EUA com o mesmo visto.

No modelo atual, as companhias americanas podem pagar uma taxa adicional de US$ 1.225 para garantirem o processo acelerado, fazendo com que os candidatos recebam aprovações de visto em até 15 dias, ao invés da checagem tradicional, que pode levar alguns meses.

De acordo com o USCIS, os interessados podem solicitar o processo acelerado durante a suspensão, desde que cumpram critérios como motivos humanitários, situações emergenciais ou a projeção de perdas financeiras significativas para a empresa ou para o indivíduo.

Veja também:

Comentários

Sobre o autor

Nelson Sheep

Nelson Sheep

Editor-chefe no Superpride, youtuber, editor, produtor e diretor do canal Põe na Roda. Formado em Rádio e TV pela Universidade Anhembi Morumbi, trabalhou com jornalismo econômico por 6 anos e fugiu para o mundo dos blogs para estimular o pensamento dos outros. É um ouvinte de primeira.