Bizarro

Ator pornô larga a indústria e revela os efeitos cruéis do sexo em seu corpo

O mundo irreal da pornografia, difundido em larga escala na internet, tem produzido cada vez mais problemas na sociedade. Já é gigantesco o número de pessoas que desenvolveram disfunções da ordem sexual, por estarem viciados em filmes de sexo.

E se do lado de cá nós temos pessoas com problemas de saúde, do lado de lá também é possível encontrar as marcas que a pornografia deixa em quem trabalha nessa indústria tão cruel. O ator Christopher Zeischegg, conhecido como Danny Wylde, é um exemplo disso.

O rapaz de 31 anos decidiu abandonar os filmes pornô depois de oito anos de trabalho duro. Pra você ter uma ideia, ele chegava a faturar 4 mil dólares por uma semana de trabalho. O cara chegou a gravar mais de 600 cenas de sexo com homens e mulheres, até que o estigma e os efeitos de remédios contra disfunção erétil lhe fizeram tomar a decisão.

“Ao longo de oito anos de carreira, eu parei na emergência de hospitais por três vezes, todas por priapismo [quando o pênis ereto não consegue retornar ao seu estado flácido habitual e é doloroso]. Depois da terceira vez, o médico me disse que, se eu continuasse a usar remédios para manter a ereção, eu poderia causar danos irreversíveis ao meu pênis – até mesmo impotência. Larguei o pornô no dia seguinte”, contou Zeischegg.

“O trabalho não valia a pena para colocar minha saúde em risco”, disse ele em entrevista à Forbes. “Durante os primeiros anos de minha carreira, eu não estava realmente focado em ganhar dinheiro com pornografia ou tratá-la como um negócio. Eu era um estudante em tempo integral e apenas tentando pagar minhas contas enquanto estava na escola”, afirmou.

Sobre os motivos de ter entrado na indústria, ele respondeu: “Obviamente, muito disso era financeiro. Mas perto do final da minha carreira, comecei a me concentrar mais em fazer cenas e em ser uma “estrela pornô”.

O ator estudou artes cinematográficas na Universidade do Sul da Califórnia e agora está começando sua própria produtora de vídeo. Mas ainda continua no meio pornô. “Meu trabalho diário é produção de vídeo e pós-produção. No momento, estou trabalhando como freelancer. Mais de metade dos meus clientes são da pornografia”, relatou.

Para ver algumas cenas de Danny Wylde fazendo sexo, clique aqui.

Been told that my IG has become "less slutty"/"not slutty enough"

A post shared by Chris Zeischegg (@dannywylde) on

Veja também:

Comentários

Sobre o autor

Nelson Sheep

Nelson Sheep

Editor-chefe no Superpride, youtuber, editor, produtor e diretor do canal Põe na Roda. Formado em Rádio e TV pela Universidade Anhembi Morumbi, trabalhou com jornalismo econômico por 6 anos e fugiu para o mundo dos blogs para estimular o pensamento dos outros. É um ouvinte de primeira.