ATITUDE

Ativista gay é sequestrado, agredido e estuprado por dois dias

A cada dia que passa, a questão dos refugiados e a homofobia espalhada pelo mundo ganham novas faces ainda mais cruéis. Um caso aterrorizante está ganhando as manchetes internacionais e provocando uma grande discussão na França.

O ativista gay Zak Ostmane, de 35 anos, foi sequestrado, agredido e estuprado durante dois dias na cidade de Marselha. Os dois suspeitos de terem cometido o crime foram indiciados na última sexta-feira (10).

O curioso é que, há três anos, Ostmane fugiu da Argélia, seu país natal, após sofrer ataques homofóbicos. Ele é um dos fundadores da ONG “Shams – France”, que luta em defesa da população LGBT refugiada no país europeu. Em nota, a instituição disse que o ocorrido foi um “ato bárbaro”.

Segundo relato da vítima, ele estava em um bar no último dia 3 de março, na companhia de amigos, quando começou a se sentir mal por causa de bebidas alcoólicas. Em seguida, ele foi levado pelos dois suspeitos para um hotel na região, onde foi mantido refém.

No cativeiro, o argelino relatou que foi agredido, roubado e estuprado pelos homens. Pela janela, ele conseguia gritar e pedir ajuda. Policiais ouviram o pedido de socorro e o resgataram. Os suspeitos foram presos no mesmo dia. Ostmane foi hospitalizado e está se recuperando dos ferimentos.

A polícia abriu uma investigação para apurar o crime. Os responsáveis pela violência seriam dois ex-militares, que foram acusados por estupro, sequestro, roubo, violência e extorsão. Eles estão em prisão preventiva.

Shams – France 发布于 2017年3月8日

Vídeos relacionados:

Veja também:

Comentários

Sobre o autor

Nelson Sheep

Nelson Sheep

Editor-chefe no Superpride, youtuber, editor, produtor e diretor do canal Põe na Roda. Formado em Rádio e TV pela Universidade Anhembi Morumbi, trabalhou com jornalismo econômico por 6 anos e fugiu para o mundo dos blogs para estimular o pensamento dos outros. É um ouvinte de primeira.