Pular para o conteúdo

Tem coisa mais gostosa do que fazer dois furinhos na lata do leite condessado e ficar “mamando” essa delícia que, certamente, foi criada por anjos? Até tem, se você gostar de mamar por aí, mas, nesses casos, passar um pouco e leite condensado pode deixar a prática ainda mais saborosa.

O fato é que esse ingrediente indispensável em inúmeras receitas, apesar de trazer “condensado” no nome, não tem nada de condessado. Na verdade, o leite passa por um processo de evaporação, e não de condensação. Tanto que o “Leite Evaporado” existe e nada mais é do que a versão sem açúcar do leite condensado.

De acordo com o pessoal da Superinteressante, que publicou uma matéria sobre esse produto, ele recebeu esse nome errado para não criar confusão entre os consumidores. O processo de produção consiste em centrifugar o leite para eliminar impurezas, o qual depois é submetido à pasteurização, quando é aquecido a 75 °C durante 20 segundos.

O próximo passo é adicionar o açúcar — que funciona como um conservante natural — e, então, colocar essa mistura em um evaporador a vácuo com temperaturas entre os 50 e os 70 °C, para que 60% da água seja eliminada. Por último, depois que o leite evaporado esfriar, acrescenta-se lactose em pó.

Segundo a matéria, a primeira técnica para produzir o leite condensado de que se tem notícia surgiu na França em 1827. Entretanto, o produto só passou a ser fabricado em escala industrial 26 anos mais tarde, graças ao norte-americano Gail Borden Jr. A intenção era utilizar a evaporação para reduzir o volume do leite e aumentar a sua durabilidade, pois naquela época — sem geladeiras nem processo de pasteurização — era comum que esse alimento estragasse antes de chegar aos consumidores.

No entanto, o leite condensado só foi ficar famoso mesmo durante a Guerra de Secessão nos EUA — que ocorreu entre 1861 e 1865 —, depois de se tornar um dos alimentos fornecidos aos soldados. As latas eram práticas e fáceis de transportar e representavam uma excelente fonte de energia, já que cada porção contava com 1.300 calorias.

Com o fim dos conflitos, o leite condensado acabou saindo dos campos de batalha e chegando aos mercados, e foi apenas uma questão de tempo até o produto conquistar o mundo inteiro. Aqui no Brasil, existem registros de que o leite condensado já era comercializado em 1871, como pode ser visto em um anúncio publicado no Almanak Administrativo, Mercantil e Industrial da Corte e da Província do Rio de Janeiro.

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!

as últimas no Superpride

Comentários ()