Oba! Temos boas notícias pra você que não é ansioso e que está bastante satisfeito com seu 3G cagado ou 4G capenga!

Segundo o Presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Juarez Quadros, os leilões das licitações dos direitos para operar a tecnologia no Brasil só devem acontecer depois de 2020.

A declaração foi dada durante uma entrevista do mandatário em Brasília, nesta terça-feira (10). Na ocasião, de acordo o reportado pela agência Reuters, ele também afirmou que as empresas brasileiras que quiserem migrar do modelo de licenciamento existente para a nova tecnologia vão precisar investir um valor igual aos dos chamados “bens reversíveis” da telefonia fixa. Vale destacar que uma lei que altera o processo de licenciamento está aguardando a aprovação ou o veto do presidente Michel Temer.

No entanto, a nova velocidade deve entrar em vigor somente após 2020, conforme disse José Otero, diretor para a América Latina do 5G Americas, organização que monitora e administra a adoção de padrões de conexão no continente americano, em entrevista ao site Olhar Digital.

Na ocasião, Otero ressaltou que “o 5G ainda não existe” e que “o que está em teste atualmente são protótipos da tecnologia chamados de ‘pré-5G’ ou ‘5G pré-standarizado’”.

Vale destacar que, segundo estudo realizado pela Ericsson, até 2021 teremos 28 bilhões de dispositivos conectados globalmente. A estimativa é que a tecnologia 5G possa ajudar a alcançar essa marca, já que a previsão é de que ela já esteja sendo utilizada por 80% das operadoras da América Latina.

Veja também:

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!