Me corrija se eu estiver errado, mas eu tenho a impressão de que estamos vivendo na era da depilação. Apesar de termos muita gente que gosta de cultivar os pelos no corpo, tem uma galera fazendo fila na porta de clínicas de estética em busca de uma pele completamente lisa.

Agora, se você faz parte dessa “massa pelada”, nós temos uma notícia não muito agradável: tirar todos os pelos da região íntima não faz bem para a saúde.

Pelo menos é o que afirma um estudo realizado por pesquisadores da Universidade da Califórnia e também da Universidade do Texas. O pessoal descobriu que quem não mantém pelos íntimos tem mais incidências de doenças como herpes e chato.

A pesquisa foi feita por meio de entrevista com 7,5 mil norte-americanos com idades entre 18 e 65 anos e os resultados mostraram que quem retira totalmente os pelos pubianos mais de 11 vezes ao ano são as pessoas que mais sofreram com algum tipo de DST.

Os pesquisadores afirmam que ainda é cedo para dizer que a depilação total tem influência na saúde sexual das pessoas, mas algumas conexões entre uma coisa e outra realmente podem existir. No caso da depilação, esse procedimento pode causar microlesões na pele, que aumentam o risco de infecção, especialmente por doenças cutâneas.

Outro perigo da depilação está no compartilhamento de aparelhos como navalhas e barbeadores. É importante lembrar que esse tipo de material deve ser de uso individual. Chega de compartilhar a gilete que fica no box do banheiro!

Outro dado curioso revelado pela pesquisa: pessoas que depilam tudo tendem a ter mais parceiros sexuais e podem, eventualmente, praticar sexo sem proteção. Por isso sugiro que você assista ao vídeo abaixo!

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!