Se eu te disser que seu pênis tem um interruptor de esperma, você acredita? Pois é exatamente isso que está sendo desenvolvido pelo alemão Clemens Bimek: um botão que será implantado no pênis e que pode liberar ou não a passagem de espermatozoides durante o sexo.

Chamado de Bimek SLV, a novidade pode ser uma alternativa futura para os anticoncepcionais femininos, já que sua ação não é definitiva, caso da vasectomia. Os desenvolvedores explicam que o dispositivo é capaz de redirecionar o fluxo do esperma de volta para os testículos quando é usada a função de bloqueio. Para desligar essa funcionalidade, é preciso apertar um botão que está localizado internamento no testículo, mas que pode ser localizado pela pele.

O método, portanto, é reversível, livre de hormônios e tem um tempo de vida útil longo – ele pode ficar implantado a vida toda. Sua colocação deve ser feita por cirurgia que, segundo a empresa, leva cerca de 30 minutos, com anestesia local.

O processo consiste em dividir os canais espermáticos, conectando suas extremidades ao dispositivo, que é instalado ainda desligado. Poucas horas depois, o paciente recebe alta. Os fabricantes recomendam cuidado e o uso de outro método anticoncepcional em paralelo durante os três primeiros meses ou nas 30 primeiras ejaculações, quando ainda podem existir espermatozoides no fluido ejaculatório.

Após esse período, é preciso consultar um urologista e realizar um espermograma, para saber a quantidade de esperma presente no sêmen. O método ainda não está presente no Brasil e deve ser submetido a novos testes antes de chegar ao mercado.

Via Minha Vida

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!