Existe uma nova geração de jovens chegando. E eles batem às nossas portas cansados de ódio e com sede de mudança. Ontem, eram crianças que brincavam em meio a homofobia tão enraizada nos ambientes educacionais do nosso país. Hoje, são novos adultos, formadores de opinião e agentes transformadores.

O Põe na Roda foi até São Carlos, cidade que fica a 230 quilômetros da capital paulista, para conhecer uma turma revolucionária. São alunos do terceiro ano do ensino médio, que enfrentaram colegas de sala, pais, professores e a direção da escola onde estudam para conseguirem incluir casais de gays, lésbicas e até poliamor na tradicional quadrilha de Festa Junina do Colégio Educativa.

A trajetória dessa turma é inspiradora e chega num momento mais do que necessário: no último dia 28, celebramos o Dia Internacional do Orgulho LGBT, mas com poucos bons motivos pra comemorar. É que não dá pra esquecer o massacre da boate Pulse em Orlando, a confirmação de mais de 300 mortes por homofobia no Brasil, que nos coloca como país que mais mata cidadãos LGBT no mundo, e os constantes ataques de um Congresso Nacional fundamentalista e promotor de injustiças.

Mas ainda há tempo de mudar essa história, virar esse jogo e conquistar soldados nessa luta que não é só de gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros, mas de toda sociedade que clama por direitos e igualdade.

Com vocês, os alunos do Educativa…

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!