Na Escócia, um homem gay de 23 anos foi condenado a prisão, acusado de fazer sexo oral em um homem hétero enquanto ele dormia.

O comissário de bordo Iain Fisher, foi a um bar com duas amigas, quando encontraram um homem hétero de 22 anos, que se interessou pelas garotas e topou o convite pra uma festa privada com em casa com os três.

iain

De acordo com o tabloide Irish Mirror, após a bebedeira, as amigas cansaram e deixaram o quarto onde todos estavam por volta das 4 e meia da manhã, indo dormir na sala.  

Os dois acabaram dormindo na cama mesmo, quando a vítima acordou enquanto o ato já estava sendo realizado. Em sua defesa, o acusado afirmou que deixou se levar pela situação, e achou que o sexo era consensual, já que o amigo acordou e ejaculou antes de finalizar o ato. Já o hétero disse que acordou, mas só percebeu que era Fischer, e não nenhuma das garotas, quando tudo acabou.

À justiça, o hétero afirmou que Fisher deixou o quarto sorrindo após o ato, enquanto ele foi para casa chorando e se sentindo humilhado. Fisher acabou condenado pela justiça a um ano de detenção por agressão sexual.

Opinião: Que Iain está errado, não tem como discordar. Se a pessoa estava dormindo, não é consensual e não tem como te defender, miga! Agora, não é curioso que o hétero disse ter acordado no meio do ato e só depois de ejacular foi perceber que era um homem ali? Não podemos acusar sem provas, mas não seria o caso dele se dar conta e interromper o ato assim que recobrou a consciência, acordado? Ou será que gostou e deixou o ato ser finalizado, se arrependendo depois? O que você acha?

Encontrou algum erro no post? Fale pra gente!